Bócio e Tireoide: as 4 Chaves pra Não ser Leigo no Assunto

tireoide bocio

cirurgia da tireoide fortaleza

Bócio é uma palavra corriqueira no cotidiano do médico que cuida da tireoide.

Mas a maioria das pessoas nunca sequer ouviu falar nessa palavra considerada um tanto estranha.

E ela tem aparecido com alta frequência hoje em dia nos exames de saúde e preventivos.

Parabéns por estar lendo o artigo e ser uma pessoa interessada no cuidado e entendimento da sua própria saúde!

 

Você já se deparou com a palavra bócio?

 

Muitos dicionários não revelam o verdadeiro significado médico da palavra, e dão apenas uma ideia aproximada sobre o que se trata.

 

Continue lendo para descobrir o que o termo “bócio” significa.

 

Vamos aprender também:

1. Onde os médicos aprenderam sobre o bócio;

2. Quais os tipos de bócio e porque saber as diferenças pode evitar tratamentos errados;

3. Quando é preciso operar e quando não;

4. Qual a relação do bócio com os hormônios da tireoide, o hipo e o hipertireoidismo.

 

1. História interessante do estudo do bócio: origem nas montanhas

 

24853809 - oberhofen castle on the lake thun, switzerland

Oberhofen, nos Alpes suíços. Região onde viveu Theodor Kocher, cirurgião considerado o pai da cirurgia da tireoide.

 

Foi nos Alpes suícos que o entendimento das doenças da tireoide teve seu maior salto histórico.

E houve uma grande razão para esse avanço ter sido por lá.

Nessas regiões montanhosas havia carência de um elemento que é fundamental no funcionamento da tireoide: o iodo.

O iodo é justamente a “matéria prima” para a fabricação do hormônio da tireoide.

 

Por isso, com a falta do iodo, muitas pessoas apresentavam o crescimento de uma massa, ou grandes nódulos na frente do pescoço, exatamente na tireoide.

 

Como era um problema frequente por ali, esta região foi também o berço do estudo da tireoide no mundo e do nosso entendimento atual sobre esta glândula tão importante.

A resposta para o que é bócio é muito simples:

 

Bócio é o aumento benigno (não canceroso) da tireoide.

 

Portanto, bócio, a rigor, não é um câncer. Se você quiser saber mais sobre o câncer de tireoide, acesse outro artigo explicativo no Blog.

Outros nomes esquisitos podem vir acompanhando a palavra bócio.

Mas mantém-se o mesmo entendimento, como em bócio adenomatoso ou bócio coloide.

Estes termos compostos também servem para referirmos a um crescimento benigno da tireoide.

 

2. Por que saber os tipos de bócio é importante?

 

Agora que você já entendeu o significado da palavra, vamos clarear um pouco sobre os 2 tipos principais de bócio.

Mas primeiramente, você sabe qual a importância de se saber sobre os tipos de bócio?

 

Tanto para o paciente quanto para o médico, é fundamental sabermos as diferenças porque isto conta muito na indicação de uma eventual cirurgia.

 

Quando a tireoide aumenta de tamanho globalmente, sem nódulos, chamamos de bócio difuso.

Nesse caso, toda a glândula cresce, podendo estar associada com alterações hormonais.

 

bócio cirurgia da tireoide

À esquerda, ilustração de uma tireoide saudável; à direita, um bócio difuso, com aumento global da glândula.

 

Pode acontecer tanto o hipo (queda dos hormônios) quanto o hipertireoidismo (hormônios a mais).

Geralmente no bócio difuso, na maioria das vezes, o tratamento é apenas medicamentoso, quando necessário, para adequação das taxas hormonais.

 

Quando é preciso fazer a cirurgia no bócio difuso então?

 

Cada pessoa é um ser único e hoje individualizamos cada um no momento de decidir a conduta, ainda mais sobre uma cirurgia.

Vamos falar primeiro do bócio difuso associado ao hipertireoidismo.

Quando não existe melhora do paciente com tratamentos mais conservadores, pensamos na possibilidade da cirurgia.

Primeiro tentamos bloquear os hormônios. Um endocrinologista é essencial nessa fase.

Se o tratamento com remédios não surtir o efeito desejado, ainda pode-se tentar “queimar” a tireoide com o iodo radioativo.

Quando não temos sucesso mesmo após essa etapa, aí é que podemos partir para a cirurgia.

Você acabou de aprender a primeira indicacação. Vamos continuar para que possa entender as outras.

No bócio difuso também existem casos em que a glândula fica tão volumosa, que começa a pressionar os canais por onde pasam o ar (traqueia) e os alimentos (esôfago).

 

cirurgia da tireoide compressão traqueia

A tireoide envolve a traqueia, “tubo” que leva o ar aos pulmões.

 

Essa é outra justificativa da indicação da cirurgia para essas pessoas.

E o outro tipo de bócio, já imagina qual é?

Se fizermos um raciocínio rápido, se um é difuso e global… o outro tipo é justamente o chamado bócio nodular!

Ou seja, neste caso, o aumento benigno da tireoide ocorre através da formação de nódulos.

Os conceitos começam a ficar mais claros, não é mesmo?

Neste momento, muitos nos perguntam então como sabemos que um nódulo é um bócio e não um câncer.

Saiba que nem todos os nódulos precisam ser investigados com punção ou biópsia.

A “PAAF” (punção aspirativa por agulha fina) é um procedimento mais invasivo e por isso deve ficar restrito às indicações do especialista.

Para saber mais sobre o exame de punção do nódulo da tireoide, acesse nosso artigo específico no Blog.

Confira a representação de um bócio nodular na ilustração abaixo e em seguida vamos entender sobre quando é preciso operar um nódulo benigno.

sintomas tireoide

Tireoide normal à esquerda; bócio nodular na ilustração da direita.

 

3. Quando é preciso fazer uma cirurgia da tireoide para um bócio?

 

A cirurgia para o bócio só é indicada em situações bem específicas.

A maioria das pessoas passa a vida toda e convive com o bócio sem nenhum prejuízo à saúde nem necessidade de cirurgia.

Mas vamos então à questão: quando afinal é preciso operar?

Parte desta pergunta já foi respondida, sobre o bócio difuso.

Falta entendermos mais sobre a cirurgia no bócio nodular.

Os princípios gerais são quase os mesmos.

Nos casos em que não há suspeita de um câncer de tireoide, só é necessário removermos o bócio quando os nódulos são grandes e podem causar repercussões no corpo.

 

Mas como saber se o nódulo ou bócio nodular é grande???

 

Precisamos verificar se existe compressão de estruturas vizinhas à tireoide e ao nódulo.

Descobrimos isso quando existem sintomas, como a dificuldade para engolir ou respirar, por exemplo.

Podemos avaliar a repercussão dos nódulos através de exames.

Assim podemos ver melhor como está a traqueia, que é o “tubo” que leva o ar aos pulmões.

O nódulo pode desviar a traqueia, empurrando-a para o lado e dificultando a passagem do ar.

Veja na ilustração abaixo a traqueia sendo desviada para o lado direito.

 

bócio desvio de traqueia

A traqueia pode ser desviada para o lado e comprimida por um nódulo da tireoide.

 

Numa simples radiografia muitas vezes já é possível fazer essa verificação.

Mas existem outras 2 indicações de cirurgia nos casos de bócio.

 

Continue lendo para descobrir as outras 2 indicações de cirurgia para o bócio.

 

Quando a tireoide cresce para baixo temos o chamado bócio mergulhante.

Mais um termo de certa forma bem chamativo, não é mesmo?

O conceito de bócio mergulhante reflete exatamente o sentido do movimento de mergulhar.

 

Bócio mergulhante

 

 

Bócio mergulhante é quando o nódulo da tireoide cresce para dentro do tórax (e mergulha adentro da caixa torácica).

 

O nódulo se insinua para baixo, além dos limites do pescoço, e assim pode comprimir vasos e estruturas importantes.

Por isso a necessidade da cirurgia nesses casos.

Entendendo até aqui? É preciso reforçar que este artigo e todo o Blog tem a finalidade informativa, mas a consulta médica é indispensável.

Além das informações relativas à doença em si, que muitas vezes têm detalhes únicos, também levamos em conta fatores da saúde geral do paciente, como a idade e as condições clínicas.

 

A avaliação do cirurgião de cabeça e pescoço é fundamental porque cada pessoa com bócio deve ter a conduta individualizada.

 

Ainda temos mais uma indicação de se operar um bócio.

Mas para nosso último caso o conceito é diferente dos demais.

Neste caso, o motivo da indicação cirúrgica é algo muito mais pessoal do paciente do que uma indicação do médico.

São os casos em que o bócio cresce e fica visível no pescoço.

Isso acontece geralmente quando o nódulo é localizado no istmo.

Istmo é a estrutura da tireoide que une seus dois lados ou lobos.

Este pedacinho da tireoide fica numa posição mais superficial e aparente no pescoço.

 

tireoide fortaleza

Istmo é a “ponte” que une o lobo direito ao lobo E da tireoide. Nódulos no istmo podem ficar salientes mais facilmente.

 

Por isso nódulos nem tão grandes no istmo tendem a ficar mais rapidamente perceptíveis.

O incômodo nesses casos pode ser sentido de forma diferente por cada pessoa.

Uns realmente se incomodam com o nódulo, outros nem tanto.

Por isso, sempre converse com o especialista sobre os prós e os contras de uma cirurgia, para ajudar a ter segurança na decisão de operar.

 

4. Mas e o hipotireoidismo e o hipertireoidismo, o que podem ter a ver com o bócio?

 

A parte hormonal deve ser avaliada também em todos os pacientes com bócio.

 

O endocrinologista é o médico que mais está respaldado para ajudar no aspecto hormonal.

 

O cirurgião de cabeça e pescoço também está habituado com a questão.

O ideal é sempre que possível que as duas especialidades possam estar juntas no cuidado com o paciente.

Quando ocorre a presença do bócio, pode ou não haver alteração hormonal.

 

Na maioria dos casos de bócio, ao contrário do que as pessoas costumam imaginar, os hormônios são normais.

 

Nos bócios difusos, quando a glândula está aumentada, pode haver associação com hipo ou hipertireoidismo.

O hipotireoidismo geralmente aparece junto com a chamada tireoidite.

A tireoidite, ou inflamação da tireoide, é uma situação que ocorre como se houvesse uma “briga” do corpo com a tireoide.

O organismo pode produzir anticorpos (os mesmos que produzimos para combater infecções) contra a própria tireoide.

Por essa reação é que se pode levar a uma queda dos hormônios da tireoide e ao chamado hipotireoidismo.

E o bócio nodular?

Nos nódulos benignos (bócio) também pode haver alterações dos hormônios.

Tanto pode ocorre hipo quanto hipertireoidismo também.

Os sintomas de hipo e hipertireoidismo são muito variados.

 

Vamos fazer um adendo importantíssimo antes de falarmos dos sintomas.

 

Os sintomas das alterações hormonais são de certa forma “genéricos”.

Como assim “genéricos”?

Muitas vezes podemos ter um sintoma ou sentir algo e ele não estar obrigatoriamente relacionado com a tireoide ou a uma doença. São sintomas ditos inespecíficos.

Isso vale para quase qualquer doença.

Por isso a importância da avaliação médica.

 

Nós, especialistas, convivemos com milhares de pessoas que têm doenças de tireoide e por isso estamos habituados com o padrão dos sintomas.

 

 

nodulo tireoide

 

Um erro muito comum do paciente é identificar um sintoma em si mesmo e “colocar na cabeça” que tem uma doença.

É comum demais vermos pessoas muito ansiosas no consultório com informações que leram na internet.

Muita calma nessa hora!

Nem sempre o que sentimos significa um problema.

Isto, de se sentir o que se lê, acontece muito nas pessoas com perfil de personalidade mais ansiosa.

Se você está sentindo algo e acha que pode ser da tireoide, antes de mais nada procure um especialista.

Evite que um pensamento que pode estar errado tire seu sono.

No outro extremo também temos as pessoas que sentem algo e não procuram ajuda médica.

Não devemos negligenciar de forma alguma um sintoma.

Doenças de tratamento simples podem se agravar se não tratadas prontamente.

Portanto, sobre a sua saúde, a dica de ouro é buscarmos equilíbrio psicológico e tomarmos a melhor ação.

 

Vamos então aos sintomas mais comuns do hipotireoidismo.

 

Ao contrário das demais fontes de leitura da internet, vou escrever na frente de um possível sintoma de doença também uma situação comum (não necessariamente de doença) que também pode levar aos mesmos sintomas (entre parênteses), ok?

 

Isso pra dizer que é preciso dosar as taxas hormonais por exame de sangue pra sabermos se o sintoma tem ou não a ver com um eventual hipotireoidismo.

 

Vamos lá, são sintomas de hipotireoidismo comuns:

 

  • Sensação de cansaço (após um dia extenuante de trabalho podemos ficar cansados sem ter alteração da tireoide);
  • Sensação de frio (variações de temperatura podem nos causar sensação de frio sem que haja hipotireoidismo);
  • Tristeza e sintomas depressivos (a própria depressão é muito comum na nossa sociedade);
  • Unhas quebradiças (deficiências alimentares podem causar isso, sem que exista alteração da tireoide);
  • Queda de cabelos (ao longo da vida existem fases naturais de maior queda de cabelo, mesmo sem nenhuma doença);
  • Sonolência (pessoas com sono ruim podem ficar sonolentas de dia);
  • Ganho de peso (a maioria das pessoas ganham peso por outros motivos, mas o hipotireoidismo pode levar a inchaço, retenção de líquidos e ganho de peso);
  • “Intestino preso” (a alimentação errada é o maior motivo que pode levar a constipação, mas alterações da tireoide podem também).

 

Uma analogia que ilustra bem o hipotireoidismo é imaginarmos que a pessoa está funcionando em “câmera lenta”.

Tudo de modo geral fica mais lento: intestino, humor, crescimento dos cabelos, das unhas, rins, etc.

Para suspeita de alterações de hormônios sem aumento da tireoide, o mais indicado é consultar um endocrinologista e dosar seus hormônios.

 

hipertireoidismo tireoide fortaleza

É pelo exame de sangue que sabemos se os sintomas podem ter como causa doenças da tireoide.

 

Do outro lado da moeda, como funciona o hipertireoidismo?

 

Vamos pra última etapa do entendimento do bócio, que é quando ele está associado ao aumento dos hormônios da tireoide.

Veja os principais sintomas de hipertireoidismo e situações semelhantes, em paralelo, que podem se assemelhar (entre parênteses novamente).

 

  • Sensação de euforia (estados naturais podem gerar euforia, sem haver alteração da tireoide);
  • Sensação de calor e sudorese (o mais óbvio é quando o próprio clima quente pode ser causa desses sintomas);
  • Agitação (pessoas agitadas e ansisosas podem ter padrões de comportamento semelhantes às pessoas com hipertireodismo);
  • Fome excessiva (como o metabolismo está alto, o consumo de energia pede mais calorias; mas é muito mais comum termos momentos de fome sem que haja alterações da tireoide);
  • Insônia (a aceleração dos pensamentos e do corpo podem tirar o sono no hipertireodismo; em paralelo, existem inúmeras outras causas de insônia);
  • Magreza (muitos outros distúrbios alimentares e doenças podem causar perda de peso que não a tireoide).

 

Ao contrário do hipotireoidismo, no hipertireodismo a pessoa parece estar “ligada no 220”, como analogia. Tudo fica mais acelerado.

O hipertireoidismo pode ocorrer tanto no bócio difuso quanto no nodular.

 

Mais uma vez, é dosando os hormônios no sangue que descobrimos se os sintomas podem ser devido a um estado de hipertireoidismo.

 

Chegamos ao final deste post e espero que você esteja entendendo com mais naturalidade sobre o bócio.

Espero que falsos conceitos possam ter sido removidos e que o entendimento sobre a “tireoide benigna” tenha sido cumprido com sucesso.

Para tireoides aumentadas ou nódulos, o cirurgião de cabeça e pescoço é o profissional médico indicado. Conte conosco!

Fico muito feliz por você ter lido e acompanhado todo o artigo.

Deixe seu comentário ou dúvida sobre bócio nos comentários deste post.

Se quiser receber um e-mail avisando de novos artigos como esse, basta deixar seu e-mail abaixo.

Caso tenha achado o conteúdo esclarecedor, compartilhe com seus amigos no Facebook, e-mail, Whatsapp, ou como preferir.

Ajude a espalhar saúde pelo mundo!

Forte abraço e muita saúde sempre!

 

 

Posted on 26/06/2016 in Tireoide

Share the Story

About the Author

Dr. Hugo Luz é médico e cirurgião de cabeça e pescoço pela USP (ingresso em 1998). Atua em Fortaleza-CE desde 2009 e busca focalizar seus esforços em bem-estar e saúde.

Responses (50)

  1. Helena
    14/07/2017 at 11:18 ·

    Bócio se não for retirado pode virar câncer?

  2. Dr. Hugo Luz
    20/07/2017 at 18:56 ·

    Olá, Helena!
    Sua pergunta é muito boa, e a medicina já foi atrás dessa resposta.
    Estudos de acompanhamento de bócios por décadas mostram baixíssimas taxas de transformação para câncer.
    Essa informação nos tranquiliza muito
    Mas, por outro lado, não permite que negligenciemos o acompanhamento rotineiro, afinal apesar de ser raro, um evento dessa natureza não deve passar desapercebido.
    Os bócios que demandam mais atenção pelo risco de uma transformação maligna são os mais volumosos, em pacientes idosos, acima de 70 anos.
    Bócios nodulares pequenos demandam na maioria das vezes apenas acompanhamento clínico, sem cirurgia.
    Abraços!

  3. Renata
    31/07/2017 at 21:18 ·

    Hashimoto e nódulos inflamatórios no istmo, estou sentindo pressão no pescoço e incomodo ao conversar, isto pode ser sintoma do bocio causado pela tireoidite?

  4. Dr. Hugo Luz
    01/08/2017 at 16:51 ·

    Olá, Renata!
    Doença de Hashimoto é um tipo de tireoidite, que por sua vez é uma inflamação da tireoide.
    Explicando melhor, o corpo pode produzir anticorpos contra a própria glândula, gerando uma reação inflamatória e aumento do volume.
    Isto pode então gerar sim incômodo e sensação de pressão na região do pescoço.
    Claro, existem também outras causas possíveis.
    Por isso a importância que você relate e leve essas dúvidas para o médico que está acompanhando seu caso. Ele poderá verificar com mais propriedade essa hipótese.
    Obrigado por compartilhar suas dúvidas.
    Muita saúde!

  5. Jennifer
    19/08/2017 at 22:28 ·

    Dr Hugo Boa noite

    Gostaria de sabe por que a medica mim disse que o meu bocio não pode ser operado

  6. Jennifer
    20/08/2017 at 10:11 ·

    Bom dia Dr Hugo

    Gostaria de sabe por que meu bocio não pode ser operado

  7. Name Alexsandra Alves
    22/08/2017 at 19:33 ·

    Boa tarde me chamo ALEXSANDRA e no ano de 2013 fui diagnosticada com hipotireoidismo linfocítico crônico e na ultrassom deu bócio difuso,na época estava passando por outros tipos de problemas de saúde, não fiz o tratamento atualmente tenho um inchaço no lado direito entre pescoço e ombro, dificuldades para engolir é como se estivesse sempre apertada a garganta e como se estivesse ferida,fora isso é como se eu estivesse todo tempo cansada,meu coração parece bater mais devagar que o normal, como deve imaginar estou a espera de uma consulta com o endocrinologista o qual não tem se quer previsão de quando conseguirei,o que fazer até lá é o que me inquieta, sabendo que isso tem atrapalhado até mesmo em minha faculdade

  8. Name (required)Margareth
    06/09/2017 at 16:38 ·

    Oi quero saber porque minha filha esta com aumento do bócio e o resultado dos exames de sangue não acusaram nem hiper e nem hipotiroidismo, pode me ajudar.

  9. Dr. Hugo Luz
    08/09/2017 at 11:49 ·

    Jennifer, olá!
    Essa é uma boa pergunta para você fazer para sua médica mesmo.
    Isso porque apenas em uma consulta tradicional, avaliando o paciente e exames complementares é que podemos tirar as conclusões médicas.
    Consigo entender duas possibilidades bem opostas nessa sua frase: “o meu bócio não pode ser operado”: a primeira seria sobre uma impossibilidade de se realizar a cirurgia, por algo impeditivo, como um elevado risco cirúrgico, ou por uma doença avançada.
    A outra, seria exatamente o contrário.
    Isto é, acredito que o que ela deve tentado comunicar a você é que o seu bócio não teria indicação de ser operado, provavelmente por ser muito pequeno. Essa é a possibilidade maior.
    Portanto, sugiro que você marque um retorno ou uma nova consulta com sua médica para que você possa ficar completamente esclarecida e tirar todas as suas dúvidas.
    Grande abraço!

  10. Dr. Hugo Luz
    08/09/2017 at 11:59 ·

    Olá, Jennifer!
    Pergunta respondida um pouco mais atrás nos comentários.
    Abraços!

  11. Dr. Hugo Luz
    08/09/2017 at 12:29 ·

    Olá, Alexsandra!
    É importantíssimo no seu caso uma avaliação médica especializada mesmo.
    Afinal, se já tem hipotireoidismo, é preciso verificar e possivelmente ajustar seus hormônios.
    Se os hormônios estiverem baixos, provavelmente você se sentirá bem melhor com o tratamento!
    A reavaliação com um exame de ultrassonografia também deverá ser pedida pelo médico.
    Minha sugestão é você procurar outras opções de especialistas que possam te ajudar, como o próprio cirurgião de cabeça e pescoço ou outros endocrinologistas.
    Se não tiver na sua cidade, cheque na região a possibilidade.
    Entendo a saúde como uma prioridade.
    Ela deve ser cuidada todos os dias e o tratamento médico é fundamental!
    Abraço grande!

  12. Dr. Hugo Luz
    08/09/2017 at 12:41 ·

    Olá, Margareth, obrigado pela sua pergunta.
    Bócio é o aumento benigno da tireoide, que pode ou não cursar com alterações hormonais.
    Na maioria dos casos de bócio nodular, os hormônios são justamente normais!
    Ou seja, não vem junto nem com hiper nem com hipotireoidismo.
    Se o bócio é difuso, a alteração pode ser explicada como sendo fruto de um quadro de tireoidite, e nesse caso os hormônios devem ser monitorados de tempo em tempo.
    A avaliação do especialista é importante para orientá-la sobre a avaliação completa e sobre o acompanhamento do caso da sua filha.
    Grande abraço!

  13. Name (Regina)
    20/09/2017 at 16:28 ·

    Dr Hugo, minha irma esta com suspeita de bocio mergulhante, o que é isso e qual o tratamento?

    Muito obrigada,
    Regina

  14. Dr. Hugo Luz
    23/09/2017 at 18:19 ·

    Oi, Regina!
    Bócio mergulhante é quando ocorre um aumento benigno da tireoide em direção ao tórax.
    O nódulo ou a tireoide se insinua para baixo do osso que demarca o início da região torácica.
    Aí temos grandes vasos e estruturas nobres que podem sofrer compressão pelo crescimento da massa.
    De modo geral o tratamento padrão hoje é a cirurgia.
    Abraço grande!

  15. Name (required)Elenir
    21/10/2017 at 15:42 ·

    DR Hugo, fiz uma ultrassonografia da tireoide com o seguinte resultado:ecotextura heterogênea aumentada no lobo direito,presença de cistos complexo a esclarecer e cisto simples,volume total:14.36 CC,tenho 50 anos e faço tratamento de CA pulmão há 2 anos. È preocupante este resultado ou posso ficar tranquila por ter idade com alto índice de disfunção tireoidiana? Obrigada

  16. Rosilene Soares A da cruz
    22/10/2017 at 16:22 ·

    Não consigo parar de me preocupar seu artigo e muito esclarecedor posso optar por operar mesmo sendo pequeno, ele pode aumentar com o tempo .

  17. Dr. Hugo Luz
    29/10/2017 at 15:16 ·

    Oi Elenir, boa tarde!
    Cistos de tireoide tem altíssimas chances de serem benignos.
    Portante, sob essa prisma, pode se tranquilizar.
    Mas, de qualquer forma, procure o especialista para a avaliação completa, ok?
    Sobre o funcionamento da tireoide, isto é uma questão independente da existência ou não de nódulos ou cistos.
    Mesmo que tenha mais de 50 anos, a maioria das pessoas tem o funcionamento normal da tideoide.
    Para confirmar que esteja tudo ok com a fabricação hormonal, o especialista solicitará os exames de sangue adequados para essa avaliação.
    Espero que tenha ajudado!
    Muita saúde!

  18. Dr. Hugo Luz
    29/10/2017 at 15:23 ·

    Olá, Rosilene!
    A preocupação é normal quando sentimos alguma ameaça a nossa vida e saúde.
    Este artigo tem a finalidade de situar melhor as pessoas sobre o tema ” nódulo na tireoide”.
    Nódulos benignos pequenos são extremamente comuns, e até hoje a medicina não tem evidências para indicar cirurgia nesses casos.
    Peso sempre os riscos e os benefícios de um tratamento ao orientar meus pacientes.
    Os nódulos podem sim aumentar.
    Como também podem ficar com o tamanho estável ou até diminuir (!!!).
    O tempo é um divisor de águas.
    Costumamos solicitar exames de ultrassonografia seriados para responder essa pergunta.
    Por isso, ao tomar a decisão a favor de uma cirurgia e sobre sua saúde, esteja ao lado de um profissional ético e atualizado.
    Abraços!

  19. Rosilene
    12/11/2017 at 16:59 ·

    Estou muito precupada será que está relacionado com o que estou sentindo me ajude por favor obrigada.

  20. Milena
    16/11/2017 at 22:44 ·

    Boa noite Dr Hugo. Primeiramente, muito obrigada por se dispor a orientar e esclarecer nossas dúvidas. Eu gostaria de saber se há a possibilidade de ter hipotireoidismo com a dosagem de T3, T4, TSH estando dentro do padrão. Se sim, qual critério a ser analisado? Tenho bócio adenomatoso e sinto todos os sintomas descritos, porém, as dosagens hormonais estão ok. Desde já agradeço a atenção.

  21. Dr. Hugo Luz
    21/11/2017 at 08:31 ·

    Olá, Milena!
    Nesse caso o melhor a fazer é procurar a ajuda de um bom endocrinologista.
    Existem outros hormônios que podem estar alterados e também outras causas clínicas que geram sintomas que se assemelham ou são iguais aos do hipotireoidismo.
    No seu caso, o cirurgião de cabeça e pescoço não é o profissional indicado para realizar essa avaliação.
    Muita saúde!

  22. Dr. Hugo Luz
    21/11/2017 at 09:12 ·

    Bom dia, Rosilene!
    Sua pergunta não saiu no campo certo, mas vou transcrevê-la aqui para que todos possam lê-la:
    ” Olá, doutor, tenho bócio multinodular. Fiz punção e estou aguardando o resultado. Estou com tosse, principalmente quando estou deitada. Tenho secreção na garganta e fica irritada como se tivesse agulhas e fico com engasgo às vezes. Estou muito preocupada. Será que está relacionado com o que estou sentindo? Me ajude, por favor. Obrigada.”
    Rosilene, esses sintomas que você nos descreve não aparentam ter relação com a tireoide.
    A tireoide fica na frente do pescoço. Ela é vizinha, porém, desconectada diretamente da traqueia e região interna da garganta.
    Sua dúvida é extremamente comum entre os pacientes.
    É mais comum suas quixas terem mais relação com infecções na região do nariz, sinusites, ou mesmo com refluxo gastro-esofágico.
    E aí a avaliação médica é importante para melhor caracterização.
    Procure relaxar, e avise seu médico sobre essas suas queixas.
    Grande abraço e muita saúde!

  23. Nana
    29/01/2018 at 14:54 ·

    Ola Dr.
    Gostaria de informações sobre o bócio, pois recentemente descobri um bócio do lado direito do pescoco, sou alérgica a iodo mas sei que existem tratamentos caseiros, sei também que tem alguma coisa com a falta de vitamina B no corpo; gostaria de mais informações a respeito.
    Obrigada

  24. Dr. Hugo Luz
    05/02/2018 at 23:07 ·

    Nana, boa noite!
    Bócio é o aumento benigno da tireoide, conforme você deve ter lido no artigo.
    Sobre tratamentos caseiros, vai minha alerta: muito cuidado!
    Está cheio de charlatanismo e fontes pouco confiáveis na internet, portanto cheque quem está sugerindo esses tratamentos, porque é muito fácil oferecer soluções enganosas para pessoas ávidas por uma solução para a própria saúde.
    Ainda não existe uma medicação salvadora que desfaça os nódulos benignos.
    Mas felizmente a imensa maioria deles simplesmente não demanda nenhum tratamento, por ser inofensivos.
    Por isso, procure um especialista qualificado, cheque sua formação médica, seu registro de qualificação de especialista (RQE).
    Evite assim ciladas e pessoas de má fé, infelizmente muito presentes na internet e no nosso mundo.
    Abraços!

  25. adriana
    20/02/2018 at 23:19 ·

    olá.gostaria de saber se tem algo que eu possa fazer p melhorar a falta de arcausada pela tireóide

  26. Dr. Hugo Luz
    27/02/2018 at 22:34 ·

    Adriana, boa noite!
    É extremamente raro o aumento da tireoide causar falta de ar em uma pessoa.
    Esse sintoma ocorre apenas em casos extremos, em que o volume da glândula ou do nódulo está muito aumentado, a ponto de comprimir bastante a traqueia, que é o órgão por onde o ar atravessa até chegar aos pulmões.
    Nesses casos geralmente indicamos a cirurgia.
    Se você tem sentido falta de ar e tem a tireoide muito aumentada, o ideal é procurar o quanto antes a ajuda médica especializada.
    Muita saúde!

  27. Iara
    18/03/2018 at 02:47 ·

    Olá, Dr. Hugo!
    Estudo Fonoaudiologia e gostaria de entender um pouquinho mais sobre o por quê de, ainda hoje, existirem tantos casos pós-cirúrgicos de paralisias de ppvv? Isso impacta tanto na qualidade de vida do paciente! É tão difícil preservar o nervo cirurgicamente?
    Agradeço pela atenção!

  28. Vanessa
    22/03/2018 at 19:04 ·

    Dr. Hugo, boa noite!
    Gostaria que me tirasse uma dúvida, fiz um ultrassom com o seguinte resultado :

    Pólo superior do lobo direito, imagem nodular heterogênea, predominantemente hipoecóica, de contornos parcialmente definidos, sem halo, medindo cerca de 11 x 11 x 5mm (vol:0,32cm³).
    Ao estudo com Doppler apresenta vascularização mista, predominantemente periférica, com IR de 0,55 –
    Chammas III

    O lobo tireoidiano direito mede: 44 x 17 x 13 mm.
    O lobo tireoidiano esquerdo mede: 43 x 16 x 13 mm.
    O istmo mede: 3 mm.
    Volume tireoidiano: 9,2 cm³.
    Não se observam linfonodos atípicos.

    Classificação de Chammas para a análise de nódulos tireoidianos ao Doppler Colorido:
    PADRÃO I: Ausência de vascularização.
    PADRÃO II: Vascularização apenas periférica.
    PADRÃO III: Vascularização periférica maior ou igual à central.
    PADRÃO IV: Vascularização central maior que a periférica.
    PADRÃO V: Vascularização apenas central.

    IMPRESSÃO DIAGNÓSTICA Alteração textural tireoidiana com nódulo à direita.

    O endocrino solicitou a PAAF que fiz hoje, porem, o resultado somente semana que vem e estou nervosa.

    entrei no site do laboratorio e a unica informação ate o momento é :

    Contornos regulares, com ecotextura mista predominantemente sólida.

    é para me preocupar?

  29. carla fernandes
    26/03/2018 at 08:52 ·

    Bom dia! Tenho 3 nódulos na tireoíde, 1 com resultado benigno e outros indefinidos Bethesda III, já fui encaminhada ao cirurgião que pelos exames diagnosticou hipertiróidismo subclinico tambem, não tenho sintomas que se enquadrem em hipertiróidismo, na vdd todos se enquadram no hipotiróidismo.
    Meu TSH em 3 exames deram 0,05, estou tomando Tapazol desde 5 de Março.

  30. Nancy de Fatima Esteves de Lima
    31/03/2018 at 11:57 ·

    Prezado Dr Hugo ,Recentemente através de um ultrassom com Dopler , foi detectado três nódulos , com vascularização correspondente ao Chama III, segundo o medico endocrinologista poderia ser um câncer , pois apresentava tbm microcalcificalçoes.Fiquei muito preocupada , depois realizei a punção dos 02 nódulos maiores, e tbm a cintilografia com tccm. Retirei os resultados parciais , só os laudos pela internet, e segundo a conclusão do PAAf , aparece que os dois nódulos saõ benignos ( Bócio Coloide N´1, e outro N2 Bócio coloide com cistifcação), e a cintilografia que são nódulos quentes . Fiqeu um pouco mais tranquila , ainda vou levar os resultados para o endocrinologista . Mas ainda tenho a dúvida , nestes casos a cirurgia da retirada do bócio é indicada ? Ou somente tratamento medicamentoso ? Quem decide sobre a cirurgia seria o endocrinologista ou o medico de cabeça e pescoço? obrigada , sua opinião de especialista é muito importante para mim

  31. Luciana
    05/04/2018 at 00:47 ·

    Somente quero agradecer ao Dr. Hugo Luz. Encontrei nesse artigo informações esclarecedoras e tranquilizadoras sobre bócio. Após o resultado da punção, vou aguardar com mais calma a minha próxima consulta. Muito obrigada

  32. Dr. Hugo Luz
    10/04/2018 at 12:32 ·

    Olá, Iara!
    Primeiramente, sugiro estratificarmos a questão em várias camadas.
    Sabemos por estudos científicos que o número de tireoidectomias realizadas por um cirurgião em um intervalo de tempo interfere diminuindo o número de eventos indesejados.
    E os especialistas (cirurgiões de cabeça e pescoço) tendem a ter menos complicações.
    É preciso saber também da extensão da doença de cada paciente: por isso a importância da laringoscopia no pré-operatório.
    Alguns casos, em tumores invasivos adjacentes ao nervo da voz, essa paralisia pode já estar presente antes mesmo de uma cirurgia.
    E a estatística da rouquidão muda e varia também de cirurgião para cirurgião.
    A destreza e habilidade psicomotora cirúrgica tem um lado dependente da parte inata do médico (como um dom) e outro de treinamento (quanto melhor a formação e residência médica, melhores também os resultados).
    O conhecimento rigoroso da anatomia, a paciência em encontrar os nervos, e cuidado até “neurótico” na manipulação das delicadas estruturas da voz são essenciais e devem ser constantes pelo cirurgião e equipe.
    E os cuidados vão além, Iara.
    Também é importante conhecer a anatomia dos nervos laríngeos superiores e evitar traumatizá-los, assim como os músculos próximos, que também são importantes na qualidade da voz após a cirurgia.
    A sintonia com os fonoaudiólogos durante a residência médica acredito que seja um ponto maravilhoso na formação do especialista.
    No Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, os pacientes que são submetidos a cirurgia de tireoide passam com o fonoaudiólogo antes e depois da cirurgia.
    Vejo que isso contribui demais na interação entre as duas áreas da saúde e na qualidade e refinamento da formação de ambos.
    O que o cirurgião nunca deve fazer é ignorar jamais os riscos.
    Pelo contrário, precisa perseguir os melhores resultados sempre!
    Por isso, minha opinião é que devemos escolher com muito carinho e atenção os profissionais que cuidarão da nossa saúde, afinal as decisões tomadas e a qualidade dos tratamentos podem nos impactar por toda a vida.
    Obrigado por sua participação e contribuição com sua pergunta no Blog!
    Abraço grande!

  33. Dr. Hugo Luz
    11/04/2018 at 12:08 ·

    Olá, Vanessa!
    A relação do médico com o paciente é extremamente importante.
    Por isso, costumo preparar meus pacientes para encararem os possíveis resultados de uma punção.
    Sinto que assim eles ficam muito mais tranquilos.
    Pela sua descrição parece ser um nódulo muito pequeno, de cerca de 1cm.
    Considerando as estatísticas, as chances de benignidade são grandes.
    E, mesmo que possa vir um resultado suspeito (vamos dizer assim, na pior das hipóteses…), hoje em dia o tratamento, quando realizado por especialistas cuidadosos, costuma curar na imensa maioria das vezes!
    Portanto, sugiro que aguarde com tranquilidade e veja o resultado junto ao seu médico de confiança.
    Abraço grande e muita saúde!

  34. Thaissa
    13/04/2018 at 22:06 ·

    Boa noite Dr. Tudo bem?
    Gostaria de tirar uma dúvida, referente às minha questão. Tenho casos de hipotireoidismo em parentes de primeiro grau e câncer de tireóide em parentes de segundo grau, ano passado fiz um check-up inclusive de ultrassom da tireóide e não acusou nada, porém desde o começo deste ano estou com sintomas como cansaço extremo sono constante mesmo dormindo bastante, dores terríveis no corpo, olhos secos, sensação de pressão na garganta dificuldade para engolir comprimidos entre outros, passei no endócrino, diz ultrassom com doppler colorido acusou um nódulo misto sólido, sem Halo, padrão Chammas ii de 17mm e tireóide aumentada volume 16cm3 aonde ele pediu a punção que acusou bócio nodular colóide com hemorragia e cistificação. Minha dúvida é, se neste caso mesmo minha glândula da tireóide estando produzindo os hormônios normalmente, pelo aumento dela é pelo nódulo, há a possibilidade de eu estar com hipo ou hipertireoidismo? Muito obrigada.

  35. Fabiola
    24/04/2018 at 21:22 ·

    Dr. Hugo na retirada de nódulos benignos ou bócio nodular, obrigatoriamente a glândula é retirada? Caso não, em que casos o Sr. Aconselha a retirada total da glândula?

  36. Dr. Hugo Luz
    25/04/2018 at 10:00 ·

    Luciana, bom dia!
    Fico super feliz de ter ajudado e que as informações sobre o bócio tenham ajudado.
    Abraço grande e muito obrigado pelo feedback!

  37. Dr. Hugo Luz
    01/05/2018 at 22:47 ·

    Olá, Carla, boa noite!
    Para mim é muito importante o que o paciente diz sobre os sintomas que sente.
    Um bom endocrinologista ou mesmo um cirurgião habituado com o tratamento da parte hormonal, podem adequar as medicações para a realidade individual de cada um.
    Sobre os nódulos, para aqueles que têm resultado Bethesda III, em geral acaba sendo indicada re-punção.
    Mas devemos levar em conta o contexto geral para a tomada de decisão, como o aspecto dos nódulos ao exame de ultrassom e se à palpação eles têm consistência endurecida.
    Outros exames que costumam ajudar no entendimento são a cintilografia da tireoide e a pesquisa de anticorpos anti-tireóideos.
    Desta forma, podemos entender se o aumento dos hormônios é devido a uma tireoide globalmente hiper-funcionante ou se o desarranjo é por conta de um nódulo autônomo que produz hormônios a mais.
    E assim buscar tomar as melhores decisões.
    Abraço e muita saúde!

  38. Dr. Hugo Luz
    06/05/2018 at 16:06 ·

    Boa tarde, Nancy!
    O ultrassom com Doppler da tireoide costuma ser o exame mais detalhado e também nos dá mais informações sobre os nódulos.
    Mas o padrão de vascularização (segundo os critérios de Chammas) é apenas um dos pontos que levamos em consideração para avaliarmos o risco de um nódulo conter um câncer ou não.
    As microcalcificações são tradicionalmente um fator que pode ser visto no ultrassom da tireoide que nos inclina a investigar o nódulo, mas por vezes uma substância dos nódulos benignos, chamada coloide, pode gerar imagens que se confundem com as tais calcificações.
    O resultado da punção revelando bócio é o melhor que poderia dar para favorecer um diagnóstico benigno!
    Mas, mesmo assim, é importante a avaliação médica usando o contexto geral da sua tireoide.
    Pode ser que existam opções de tratamento diversas no seu caso, e um especialista diferenciado vai discutir todas elas com você, mostrando os prós e contras de cada uma, seja cirurgia, iodoterapia, tratamento medicamentoso ou outras opções.
    E você deverá ter subsídios mais claros para definir a melhor conduta, seja com o endocrinologista ou com o cirurgião de cabeça e pescoço.
    O importante é a real ajuda do médico em buscar esclarecer sobre a melhor decisão.
    Abraço grande e muita saúde!

  39. Dr. Hugo Luz
    06/05/2018 at 17:10 ·

    Olá, Thaíssa!
    Sua pergunta sobre o hipotireoidismo e hipertireoidismo é muito pertinente.
    Sabemos se existem alterações hormonais pelos exames de sangue: primordialmente pela dosagem do TSH (hormônio estimulador da tireoide, que é fabricado na hipófise, que fica na cabeça) e o T4 livre, hormônio tireóideo que vai se transformar em T3 nos diversos tecidos do corpo.
    Claro, levamos muito em conta o que o paciente nos diz sobre seus sintomas.
    Mas existem muitos outros motivos médicos possíveis para se explicar esses sintomas que você nos relata.
    Portanto, a avaliação especializada é que irá dizer melhor sobre isso.
    Exite também exames de sangue que podem nos dar pistas sobre a presença de tireoidite, que poderia em parte explicar seus sintomas de incômodo na região do pescoço.
    O nódulo em si, com apenas 1,7 cm não teria teoricamente poder de causar todo esse incômodo, por não ser considerado grande.
    Se seus sintomas ainda não foram esclarecidos a contento, é provável que possa se beneficiar de marcar nova consulta e buscar um melhor entendimento sobre o que está ocorrendo, para que você busque se sentir melhor e mais saudável.
    Muita saúde, Thaíssa!

  40. Name (required)Margarida
    11/05/2018 at 18:42 ·

    Olá Dr. Hugo Luz. Agradeço de me puder ajudar com algum esclarecimento. Após a ecografia da tiróide e em que se identificaram vário nódulos dispersos por ambos os lados, de natureza mista(?). os do lobo dtº. não ultrapassavam os 12 mm e no lobo esqº. os 10 mm. Com aspectos sugestivos de bócio multi nodular difuso… O estudo das cadeias jugulo-carotídeas evidenciou à dtª. um gânglio de 14 mm. A enquadrar Clinicamente… Fiz a C.A.T. ( Classificação de Bethesda):
    RESULTADO – Origem: Nódulo no lobo dt.º da tiróide: Categorização Global: Amostra com fundo de colóide fino onde se identificam escassas células foliculares sem alterações nucleares.
    CONCLUSÃO: Bócio colóide (limitado por escassa celularidade).

    Pergunto: O segundo exame de Citologia Aspirativa Verificou um só nódulo o do lobo dtº da Tiróide? O que é o colóide Fino? Ou seja, o que significa em termos práticos ser “fino”? E Escassas células foliculares: É bom ou mau? E o que significa S/ alterações Nucleares? Estou sem Luz nestas questões e só tenho consulta daqui a um mês… E já não aguento de ansiedade! Obrigada, se puder ajudar. Bem-Haja! Muita Saúde para si e sua equipa. Margarida

  41. Dr. Hugo Luz
    15/05/2018 at 23:41 ·

    Oi, Fabíola!
    A extensão da cirurgia da tireoide para casos benignos é foco de muita discussão nos congressos de cirurgia e cabeça e pescoço.
    Mais uma vez, a conduta médica hoje em dia tende a ser individualizada. Isto é, existem nuances de cada paciente e de cada doença que nos inclinam para uma cirurgia parcial ou total da tireoide.
    Quando a cirurgia é indicada nos casos em que a glândula toda é doente, com nódulos bilaterais, exite uma inclinação muito forte para a tireoidectomia total.
    Isto porque a chance de evolução do lado oposto, caso apenas um deles seja removido, é alta, com chance maior de necessitar de uma nova cirurgia futura.
    Em casos onde há tireoidite, isto é, quando existem anticorpos circulantes contra a tireoide, tendemos também para a remoção total. Nesses casos porque o fator causador da doença persiste, e o lado mais “sadio” pode continuar a desenvolver novos nódulos.
    Porém, se um nódulo benigno volumoso afeta apenas 1 dos lados da tireoide e o outro é completamente normal, aí a tendência é a tireoidectomia parcial.
    Levo também em conta a vontade do paciente e gosto de levantar todos os prós e contras de cada opção, caso a caso.
    Assim temos condições bem melhores de tomarmos uma decisão em conjunto.
    Abraços!

  42. Margarida
    24/05/2018 at 10:02 ·

    Boa tarde
    Aos 39 anos, omeu marido foi submetido a uma tiroidectomia total devido a bócio colóide multinodular. Foi em dezembro de 2006.
    Há uns tempos começou a ter episódios de rouquidão. Ontem disse que se ouvia como se a voz estivesse longe. E a voz passou a estar permanentemente rouca, quando não fica quase afonico.
    Estes sintomas podem estar relacionados com a tiróide? Poderá haver necessidade de intervenção a outros órgãos, nomeadamente ao esófago?
    Obrigada pela sua resposta

  43. Dr. Hugo Luz
    05/06/2018 at 21:47 ·

    Oi, Margarida!
    O resultado do exame citopatológico é recheado de termos médicos técnicos, não é mesmo?
    Eles podem causar muito estranhamento e ansiedade quando o paciente resolve lê-lo antes de retornar à consulta médica.
    Termos que corriqueiramente para os especialistas não tem maior relevância em termos de significar doença, podem parecer tenebrosos para o paciente desavisado.
    E pode ser que foi isso que tenha ocorrido.
    Os nódulos mistos geralmente são benignos e costumam ter líquido coloide.
    Por isso a importância do especialista observar e traduzir ao paciente o significado do padrão do nódulo.
    Muitas vezes o médico que faz a punção pode não conseguir coletar tantas células por elas serem escassas dentro do nódulo da tireoide com esse padrão misto.
    Por isso todas essas informações ao longo da avaliação são importantes no sentido de tranquilização.
    Vá tranquila a sua consulta!
    Muita saúde!

  44. Dr. Hugo Luz
    06/06/2018 at 09:22 ·

    Olá, Margarida!
    A princípio não esperamos uma complicação com rouquidão muitos anos após uma cirurgia da tireoide por nódulos benignos.
    A rouquidão, ou disfonia, como dizemos em termos médicos, precisa ser investigada.
    O ideal seria que retornasse ao especialista, que provavelmente solicitará um exame de laringoscopia.
    Esse exame nada mais é que uma pequena óptica com angulação para visualizar o fundo da garganta, onde ficam as pregas vocais.
    Portanto, sugiro que ele procure o médico para uma avaliação para o diagnóstico correto.
    Abraço grande!

  45. Fabiane
    10/06/2018 at 17:07 ·

    Boa tarde, fui diagnosticada com vicio difuso toxico, estou fazendo tratamento clínico, porém sinto muita dores no tórax logo abaixo do pescoço. Como descobrir se tenho nódulo mergulhate? Eles são visíveis?

  46. Michelle
    11/06/2018 at 12:27 ·

    Boa tarde!

    Dr. em quais casos se dá alteração no TSH (exemplo: 0,0004) e T3 e T4 estão normais?

  47. Rosemary Carvalho
    12/06/2018 at 14:02 ·

    Artigo muito esclarecedor e didático!

  48. Dr. Hugo Luz
    25/07/2018 at 11:45 ·

    Olá, Fabiane!
    O bócio mergulhante pode ser avaliado com o exame de palpação de um médico especialista ou com exames de imagem, como a própria ultrassonografia.
    Geralmente os nódulos mergulhantes não costumam ser visíveis, a não ser em tireoides globalmente aumentadas.
    O exame de imagem bem feito é fundamental nessa avaliação.
    Abraços!

  49. Dr. Hugo Luz
    25/07/2018 at 11:55 ·

    Olá, Michelle!
    O TSH suprimido (p.e, 0,0004), geralmente indica hipertireoidismo, que pode ser subclínico, ainda sem alterar o T3 e o T4.
    Existem outros exames a serem avaliados em conjunto, como o T4 livre e os anticorpos anti-tireóideos. Além dos de imagem.
    O ideal é a avaliação do endocrinologista para fazer o diagnóstico e tomar a melhor conduta.
    Abraço grande!

  50. Dr. Hugo Luz
    01/08/2018 at 12:12 ·

    Rosemary querida, muito obrigada pelos comentários!
    Muita saúde e felicidades!

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top